escuro

image by black leather (tumblr)

e ainda existem aquelas noites    tormentas

lembranças perpendiculares  sob meia coberta

desilusões sonhos perdidos

e um mar de recordações que insiste em voltar

.

marcas cravadas a ferro em brasa

num peito inundado de porquês

enquanto algo incita calmaria

vozes de caverna dizendo que  passou

.

mas as horas ficam tão lentas de repente

e águas revoltas transbordam espaços contidos

desejos de solidão trazem de volta

a antiga vontade de partir

.

e a busca por coerência valores

por vezes desaba em meu colo

e abre os braços me convidando

para algo quente no meio da noite

.

dividida entre a dor e o ser

duras conclusões patética vida

incongruentes alegorias

tentativas de compreender

.

existe algo maior?

talvez asas, olhos, abraços quem sabe

um sossego prum coração cansado

um sopro de permanência…paz

vênus

ilustração by Alexis Bukowski

o amor me tira do prumo

confunde atrapalha desconcerta

traz loucuras insanidades

auto-conversas poemas

sorrisos vertigens leveza

por amor construo grandes castelos

esculturas de bronze pés de barro

sorvo doses de álcool medo

perco  o controle o rumo

e continuo sendo puro amor

amor em estado bruto

apaixonando e desapaixonando

ferozmente vorazmente

intensidade  solidão puro antagonismo

quem dera não tivesse âncoras

seria uma anacoreta a vagar por florestas

abraçando baobás de alma inteira

o peito trancado oito chaves

infinda melancolia