quase

by in-dissoluvel (tumblr)

as coisas ficaram por fazer

vassoura e poeira pelos cantos

a foto da mais linda noiva

povoa o quarto

agora

vazio

.

as importâncias

subitamente jogadas fora

e o Amor? coitado!

atordoado por palavras insanas

partiu veloz

despedaçado

foi embora

desfazendo certezas recentes

.

com seu pedido de perdão ironizado

o peito triste,

involuntário

não sabe mais o que fazer

.

a acusação grave

alterou a forma de dois

que quase

eram UM

13 de junho de 2006

by in-dissoluvel (tumblr)

by Eddy Polo

 

aos pedaços

me ultrapasso

meu sorriso quebrado

meu andar arrastado

e tantos desassossegos

não me confortam

quero mais

preciso de mais

mais amores partidos

incompletos

repletos de pedaços

faltando

inexplicações

arrancões constantes

uma endemia jorrativa

de fracassos

encontro

by desenhando-o-mundo (tumblr)

não sei se a vida foi ou é

se noites de estrelas alimentam

doces desejos de um mundo poético

sensível faminto e tocante

.

sei que despojo inúteis obrigações

beijo lábios que foram meus

perdoo falhas agradeço lições

e fecho portas a passados ventos 

.

só quero sair por aí

sentir o sol o tempo 

mudar certezas de lugar

congelar abraços

.

pois a vida

é nua e terna

é flor que se abre

em teu pescoço

patamar de onde contemplo

luzes emanadas de nós

peito aberto

image by in-dissolúvel (tumblr)

para ti quero proteção extrema

uma armadura de algodão doce

palavras pesadas pensadas

líquidas azuis transparentes

um mergulho quase infantil

água morna terna levemente salgada

.

não arrisco dizer a tal frase

acionar tempestades intempéries

mas me deixo cair em teu peito

sentir canções de ninar

mãos macias em minhas costas

suavidade que me embala

.

em noites que lágrimas me cansam os ombros

pingos de recordações displicentes

indulgência arrependimento

olhos que não me saem da mente

aceito teu colo cuidado

a distância é só um ponto de vista

impressão

quero te ler aleatoriamente

abrir-te em verso ritmado

imaginar caminhos percorridos

ridos

contidos

conjecturas  colocações

silêncios em páginas ímpares

peito  impresso  em tinta preta

veias prensadas em baixo relevo

.

te procuro no não dito

nas obviedades em tom amarelado

na dedicatória atrás da orelha

na cabeceira

ao alcance do tato

às vésperas do toque