meubem

porque há um porto qualquer nesses dias

um pier

um pavio

que me ascende

me incandesce

.

porque o que me causava medo

já virou mar

amor sem dor

e um halo furta cor

me faz transcender

como loba

de olhos abertos a sorrir a noite

.

porque confronto os meus desejos de fêmea

mulher que muito ama

menina e seus brinquedos

com as doses de céu que me preenchem

e chego em algo

que há no fundo

de seus olhos

salvo

by Jacek Yerka

os salva-vidas estão todos ao telefone

o mar pra lá de azul disfarça bem

as sobrecargas   o sal

o afogado

já faz parte da paisagem

o tempo se apressou em tirar dele

a roupa de mergulho

e agora?

o que fazer com as horas

que insistem em viver?

o relógio caro comprado a vista

é pontual

impermeável

.

agora entendo quando me dizem que tudo é uma coisa só

que todos são

um

cardume se aproxima

sou peixe