meteoro lógica

by Jacek Yerka

olho pro céu

arrisco previsões

e resmungos poéticos

sussurrados entre dentes

pra ninguém

além

de você

ouvir

.

abro a casa aumento a música

visto pele de musa

sou Morgana

mística   

encantada

ou apenas a namorada

a mortal que o cérbero ainda não despedaçou

.

Lily vestida para  Mayakovsky

Dulcineia del Quixote

enfrentando moinhos séculos 

coisas de amor

e alguns outros demônios

.

sou brisa terna que te acompanha

que do seu canto faz dança

buracos no tempo

interferindo na paisagem

com trevos e lençóis de flor

.

e nesse cenário iconoclasta

troco as cortinas por delicada fumaça

e trago

no cheiro do incenso

sorrisos

vaga lumes

doses homeopáticas de luz

bilhete de felicidade

by desenhando-o-mundo (tumblr)

encontrei um abraço coração aberto

expansões multicores batimento acelerado

penso em seguir livre transbordar

vontade de gerar  sorrisos vida

fazer arte amor acender luzes

pedir perdão aos medos dominar o mundo

ver o espelho beliscar o próprio braço

.

um peito assim em terceira dimensão

dispara sonhos remove montanhas

promete companhias colos ombros

alcança graças expande desperta

seres de universos paralelos

desejos vontades  incessantes

passagem de ida pro céu azul

REconstrução

image by in-dissoluvel (tumblr)

recolho lentamente os estilhaços

reconheço soprei forte demais

peço perdão de joelhos se quiseres

o teu pesar me pesa tanto …

.

assopro  vidro  quente    tento moldar estruturas

eu sei, o vento é inconstante e triste

impele sentimentos desordens

causa  medo frio desespero

.

estou forte agora empurrarei as nuvens

laçarei o sol  pintarei tudo de novo

algo limpo sem poeira ou  fumaça

não quero mais lutar só quero colo

.

e desse cenário triste

saltaremos para a felicidade

interseção

ultimamente acordo feliz e triste

há um tempo nem ao menos dormia

tenho felicidade e tristeza porque

já não sou àquela que fui ontem

mais triste ou mais feliz não sei

o que fazer comigo o que dizer

às promessas que caíram por terra

se ao menos pudesse nomear definir

transformações e  sobretudo mantê-las

se ao menos quisesse ser feliz ou triste

teria apenas momentos e certezas

não afundaria tão rapidamente

não veria maremotos em marolas

não sentiria  falta do azul    das cinzas

o que me cansa é não saber esperar

e nesse desespero espero e observo

muralhas virarem caminhos