estranhamente

vivo entre estranhos

escorregando na sorte

no amor

tentando escapar

da realidade

tapando os ouvidos

encenando novos roteiros

ora drama ora farsa

fugindo dos noticiários

dos assaltos das reprises

do preço da gasolina

.

de ponta cabeça me sinto melhor

o sangue desce

o pensamento em múltiplos orgasmos

me deixa

me deita

na rede…

.

e pendurada no mais alto cume

finco-me

a conversar com estrelas

desapego

by in-dissoluvel (tumblr)

descobri uma fenda em minha cabeça

um baixo relevo uma vala

por onde passam coisas que não sei

talvez explique algumas desordens

talvez justifique formas inconstantes

de Ser

.

a fenda recém descoberta

formula questões intrínsecas

decifra dores

enxaquecas existenciais

ângulos de estreita estranheza

que  me matam lentamente

mas isso não me afeta

já morri tantas vezes

conheço a sensação

o gosto de sangue na boca

o estrangular na garganta

que quando acaba

resulta em outro

sonho