quereres

quem dera você mudasse

de ideia

batesse à minha

porta

de madrugada

me dizendo Sim

botando moral em mim

me pegando

pelo pescoço

.

estou na espera

de uma colher de mel

de um romance

um pedido no pé do ouvido

ou quem sabe

um suspiro

que me tire do chão

.

tô querendo mesmo

é te mandar flores

suspirar

transpirar

encontrar emoções

e coragem

pra dizer:

VEM!

cura

você nem sabe

mas estive te olhando a dormir

medindo seus pedaços

soprando preces em seu ouvido

.

entrei em teu subterrâneo

mergulhei de olhos abertos

em tua imensidão

descobri vales campinas

labirintos vivos

furta-cor

.

joguei feitiços sobre teus pés

beijei feridas ainda abertas

vi arquétipos em tuas costas

invoquei curandeiros pajés

seres de teu inconsciente

.

você moveu algo

por baixo de meu peito emplumado

soltei gritos uivos desejos

e transformei lágrimas

em água benta

paz

tenho dentro de mim

um soldado exausto

que luta

em secretos bastidores

.

ele é puro

um sobrevivente

de sonhos

que foram esquecidos

de promessas

que foram desfeitas

.

não quer mais batalhas

cansou de defender oásis secos

e assinalar tempos sombrios

.

ele agora quer lavar o rosto

sepultar os mortos

e escrever cartas de Amor