xamã

vivem em mim índias ancestrais

que se aproximam acocoradas

cantando dançando pra chuva

abrindo fendas frestas

fazendo festa

confeccionando almas

.

são mulheres esqueleto

que perpassam meus ciclos

e transbordam

os vasos vermelhos de meu ventre

entre

inúmeros finais e recomeços

.

não sinto medo

dançar com a morte é o segredo

é peça

que a Vida me prega

enquanto sorri e se balança

entre os dedos de minhas mãos

agridoce

sinto saudades de alguém

algo que não conheço

insisto em identificar um rosto

uma expressão um toque

mas

me perco em quedas

pistas ilusórias

raposas

em campos de trigo

.

pareço alguém 

outra

não sou eu

e tendo a me desgastar

em solitárias construções

de tronos e  altares

adorando falsos deuses

.

não sei por que

não entendo

o que me faz perder

preciosidades

tempo

cultivando decepções

.

me prendendo

em pseudos nós

entre pessoas e punhais

que me desarticulam

.

mas é que tudo é tão dúbio 

são tantas as tocaias

e armadilhas acontecendo

costas afora…

.

talvez

não (?)

deva

embaralhar ordens

começar pelo meio

ir atrás voltar

insistir em  encontrar

por que de repente

o Amor definitivamente

não é

um lugar…

era

desde a última vez

algumas coisas não saíram do lugar

talvez precisem de psico trópicos

sedativos e continentes

.

desde a última vez

o ranço da gente ficou no ar

e fez brotar

fungos  sombras  expectativas

.

desde a última vez

você foi a última

presa

em seus backgrounds

muletas?

.

desde a última vez

tentei

alinhar realidades

driblar pedaços

interpretações

conversas entreouvidas

.

mas

minha lógica não é linear

evidente…

são apenas

sequências

de cenas

ambiências

anotações

pássaros

penas

alma

by art for adults (tumblr)

uma fala tua

simplesmente muda

transforma

a vibe do dia

transcende 

milhas e sertões

.

fecho os olhos

entre linhas

e mantras

entoados

a meia luz

massagens em carnes roxas

pancadas e restrições

.

é que estamos efervescendo

num bio

agradável Amor

despertando

projetos de Vida

espetáculos itinerantes

presenças

insistentemente

pacientes

pan

by art for adults (tumblr)

debaixo de um céu de lua

ao som do coração

enxerguei o Amor

recebi minha missão

.

a partir de então

distribuo abraços

olho no olho

sou calmo

.

sinto finalmente o peito

amparado

amigos sempre perto

intensa gratidão

.

vi pedras azuis preciosas

sutis poliedros suspensos no ar

doces imagens   provas

beleza de outra dimensão

.

agora consigo ouvir

a mãe Terra a Natureza

vida pulsante fervente

pequenos pontos no Universo

cor

by art for adults (tumblr)

amar é

.

desligar a realidade

colorir a sociedade

esquecer os detalhes

as coisas menos importantes

.

captar diferentes tons nuances

alargar  a pupila   dilatar  o sorriso

fazer do espelho um gentil amigo

.

é amnesia desligamento

voar sem sair do chão

falta de rumo  contra-mão

um doce perder tempo

.

estar prestes a flutuar

de todas as dores se curar

surpreender

amar é

receita de paz pra viver