vontade

ilustração by Art for Adults

sorriso incógnitas

ausências espera

olhar de soslaio

suave indiferença

 

peito pulsa

olfato recorda

pensamento voa

alma mergulha

 

possibilidades soltas

sim não talvez

pseudo pistas

pretenso amor

 

carência necessidade

colo cabeça no ombro

beijos e mãos dadas

desejo contido silêncio

madrugada

ilustração by Rik Lee

espero carinhos que não chegam

oníricas ternas conversas

ou apenas teu braço a procurar-me

quando amanhece

 

quem dera um pouco de atenção

um encostar em minha mão

ou um abraço no meio do nada

 

um telefonema uma mensagem

um sinal de fumaça

que me tirasse a ruga da testa

que me desse alguma garantia

de teus sentimentos ideias

de teu querer gostar

apenas um sossegar

pro meu peito sentimental

Kama

ilustração by Art for Adults

entre desenhos coloridos preto e branco

cor da pele aquecida pela pele outra

sentidos estimulados  pulsam

mil pontos de sensibilidade

.

consciência expandida mágica

energia volúpia tântrica luz

estado de êxtase iluminado

explosão de sentidos desejo

.

instinto cheiro

sensorial melodia

língua boca dedos mil

partes de minha alma

Lord of the Seas

e quando me tocas com tuas estórias

eu entro em todos os teus mundos

usufruo visão privilegiada

no lip da mais  extraordinária onda

.

imagino serpentes marinhas

cenários incríveis sui generis

adentrando em águas azuis

espumas silêncio vazio

.

no meio do oceano índico

dimensão diferente   alma

.

colo em tua imagem meus desejos

alimento força coragem

viajo sonho idealizo

manobras sorrisos perfeitos

.

és paraíso abandonado

tímido iconoclasta

um ser um deus  levando

caravanas que nunca param

vênus

ilustração by Alexis Bukowski

o amor me tira do prumo

confunde atrapalha desconcerta

traz loucuras insanidades

auto-conversas poemas

sorrisos vertigens leveza

por amor construo grandes castelos

esculturas de bronze pés de barro

sorvo doses de álcool medo

perco  o controle o rumo

e continuo sendo puro amor

amor em estado bruto

apaixonando e desapaixonando

ferozmente vorazmente

intensidade  solidão puro antagonismo

quem dera não tivesse âncoras

seria uma anacoreta a vagar por florestas

abraçando baobás de alma inteira

o peito trancado oito chaves

infinda melancolia

 

 

sem reservas

Eu me declaro amor

em filmes músicas poesias

orgasmos multi seriados

meu coração dispara em sua direção

mapas feitos de sonhos desejos abismos

se adiantam a mostrar caminhos

entrelinhas lugares de remanso e calmaria

preciso desdizer certas coisas desvestir armaduras

que tem sido a forma de me manter protegida e infeliz

trocarei de pele de forma não mais pronunciarei palavras de esgrima

mudarei para seu mundo de poemas rasgados

de carinhos e abraços por toda a noite e ainda depois

te chamarei meu bem clamarei por esse amor

forjado em terras distantes e silêncios

e serei a lua pousando em seu mar

ou eu mar a fazer-me lençol para seu descanso

os pés pisando seu chão respirando sua boca seu sexo

transcendendo os dias as horas através dos seus beijos

me esquecendo de te esquecer

lembrando de ser feliz

grudando em seus lábios meus desejos

e me entregando sem reservas

sem palavras que possam

colocar em risco nosso delicado intenso amor